domingo

Certeza



Vida de morte
a irrigar olhos,
a verter poesia, -
cruel ironia...

ju rigoni (1989)


Visite também Fundo de Mim II, Medo de Avião, Navegando,

3 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Bem ao estilo vida e morte Severina... ;)

Lara Amaral disse...

Incrível!

Beijos.

Eliane F.C.Lima disse...

Olhe aí, Ju, a força compacta da poesia. Quando menos se espera, vem. Deve ser pelo tema: tudo seco, fica só o essencial. Bonito demais. E verdadeiro. E, por isso, triste.
Eliane F.C.Lima